A Periodontologia é a área de Medicina Dentária que se dedica à prevenção, diagnóstico e tratamento de patologias que afetam os tecidos de suporte às peças dentárias: gengiva, osso alveolar e ligamento periodontal (tecido que faz a ligação entre o dente e o osso); tendo um foco especial sobre as Doenças Periodontais: gengivite e periodontite, que resultam da acumulação prolongada de bactérias nos tecidos da cavidade oral.

tratamento periodontologia

Os primeiros sinais deste tipo de patologias são a alteração da cor da gengiva, passando de uma cor rosada para vermelha, o seu inchaço, tendência para sangrar e por vezes chegando mesmo a causar dores.

Com o tempo estes sintomas podem se agravar para: gengivas deslocadas e mais afastadas das peças dentárias, aparecimento de pus entre dente e gengiva, mobilidade dentária, mau hálito e mau sabor na boca e uma maior sensibilidade dentária. Caso verifique os sintomas mencionados, consulte o seu Médico Dentista, de forma a prevenir a evolução das patologias e realização do seu tratamento. 

Numa primeira fase da doença é possível recorrer a tratamentos minimamente invasivos, que caso a patologia evolua serão consideravelmente menos eficazes.

Gengivite e Periodontite

A Doença Periodontal, mesmo afetando mais de metade da população adulta, ainda é muitas vezes diagnosticada tardiamente. Esta é uma infeção bacteriana cuja evolução pode levar a recessões gengivais, perda dentária, perda de osso, abcessos, espaçamento entre peças dentárias e bolsas periodontais.

Na sua primeira fase, a que chamamos de Gengivite, começa-se a notar alguma inflamação na gengiva, que ganha uma cor avermelhada, pode inchar e sangra com bastante facilidade.

Esta inflamação é causada por um acumular de placa bacteriana, que quando aumenta tem tendência a espalhar-se abaixo da linha da gengiva e começa a produzir toxinas irritativas. Esta é a fase a que chamamos de Periodontite, em que o nosso corpo a tentar aliviar a irritação começa uma resposta inflamatória causando uma destruição de tecidos e osso que suportam as peças dentárias.

Começa a haver um maior distanciamento entre dentes e gengivas, começando a ser formadas as bolsas periodontais, onde é muito fácil de aparecer uma infeção. Nesta fase, quando já existe perda óssea, a doença periodontal é irreversível, requerendo tratamentos mais avançados.

O facto dos sintomas iniciais serem bastante suaves e comuns a uma grande parte da população, faz com que em muitos casos só se consiga um diagnóstico numa fase já avançada da patologia. Por este facto recomendamos os nossos pacientes a realizarem duas consultas de Higiene Oral anualmente. Na Medicina Dentária a prevenção é o melhor remédio!

higiene em periodontologia

Causas

Existem fatores como risco genético, suscetibilidade a diabetes, consumo de produtos com tabaco, stress, alterações hormonais, e consumo de certos medicamentos que podem agravar doenças periodontais, mas a maior causa desta doença é a falta de uma higienização oral exaustiva e cuidada.

Recomendamos aos nossos pacientes que realizem a escovagem dos dentes duas vezes ao dia, com a assistência de elixir oral e fio dentário de forma a eliminar toda a placa bacteriana presente. 

Causas

Existem fatores como risco genético, suscetibilidade a diabetes, consumo de produtos com tabaco, stress, alterações hormonais, e consumo de certos medicamentos que podem agravar doenças periodontais, mas a maior causa desta doença é a falta de uma higienização oral exaustiva e cuidada.

Recomendamos aos nossos pacientes que realizem a escovagem dos dentes duas vezes ao dia, com a assistência de elixir oral e fio dentário de forma a eliminar toda a placa bacteriana presente. 

higiene em periodontologia

Tratamento de Periodontologia

Numa primeira fase, o tratamento da doença periodontal destina-se à eliminação da placa bacteriana e tártaro aderidos à superfície dentária acima e abaixo da linha gengival, podendo-se recorrer a raspagens e alisamento radicular das bolsas ativas, ou a tratamentos com as novas tecnologias de Medicina Dentária com recurso a lazer para uma melhor desinfeção e cicatrização dos tecidos afetados.

 

Quando a patologia estiver controlada é importante reforçar os bons hábitos higiénicos. Escovagem dentária duas vezes ao dia e uso de elixir adequado à manutenção das gengivas é essencial.

 

Em casos em que a Doença Periodontal esteja mais avançada, quando existirem bolsas profundas e com sangramento, pode ser necessário recorrer a cirurgia periodontal. Expõem-se as raízes das peças dentárias e realiza-se um alisamento radicular direto. Neste caso é possível fazer a remodelação dos tecidos de suporte e criar condições para o melhoramento do osso alveolar e ligamento periodontal.

 

A Periodontite é uma doença crónica, que irá exigir um acompanhamento médico durante toda a vida de forma a evitar a reinfeção e a contínua destruição dos tecidos que suportam as peças dentárias.

A Periodontologia é também responsável pelo tratamento de toda a estrutura de suporte às peças dentárias, englobando também tratamentos relacionados com a estética oral.

O Médico especializado realiza recobrimentos de recessões gengivais (cobrir raiz previamente exposta), eliminação de freios patológicos, aumento de volume gengival, correções  de assimetrias e correção de sorrisos gengivais (os casos em que o sorriso do paciente mostra demasiada gengiva).

Implicações da Doença Periodontal – Tratamento de Periodontologia

Em adição às complicações que a doença periodontal tem à saúde oral dos nossos pacientes com o recuar gengival, possível perda óssea e perda dentária, ela traz complicações à nossa saúde em geral.

 

Estudos comprovam que esta patologia pode agravar a condição de doentes diabéticos, aumenta o risco de doenças cardio-vasculares, tem implicações na artrite reumatoide, pode influenciar o aparecimento de cancro oral e pode ser a causa de nascença de bebés prematuros com baixo peso à nascença.

Está igualmente ligado a uma falta de bem-estar por parte do paciente em relação à sua boca, dificultando as funções de dicção e mastigação e tendo impactos severos na estética do sorriso.

FAQ

Como se pode aperceber de uma gengiva doente?

No caso da doença periodontal, os sintomas iniciais, envolvem uma inflamação da gengiva, o seu inchaço e o fácil sangramento, especialmente durante a escovagem diária das peças dentárias.

Quando a doença estiver mais avançada, será possível verificar também um recuo da gengiva, mau hálito e mau sabor na boca e alteração da posição das peças dentárias.

Caso apresente qualquer um dos sintomas mencionados deve consultar o seu médico dentista.

É normal sangrar quando se escova os dentes?

Não.

O sangramento da gengiva é um dos primeiros sinais de presença de doença periodontal e deve ser examinado por um médico dentista especializado em periodontologia.

Com que idade surgem as doenças periodontais?

A doença periodontal aparece mais frequentemente em jovens adultos com cerca de 30 anos.

No entanto quanto mais jovem for o paciente quando a doença periodontal aparece, maior é a probabilidade de esta ter implicações graves. Aparece em crianças muito raramente.

Pode se tratar a Periodontite com uma boa higiene oral?

A periodontite é um estado já avançado da doença periodontal.

Nesta fase já existe uma perda dos tecidos de suporte às peças dentárias e por isso somente a prática de uma boa higiene oral não é suficiente.

Dependendo do estado da cavidade oral de cada paciente, o médico dentista especializado em periodontologia irá recomendar o tratamento que mais vá de encontro às suas necessidades.

A doença periodontal pode aparecer quando se tem implantes dentários?

Sim.

A doença periodontal começa no pequeno espaçamento que existe entre o dente e a gengiva.

Em casos com a colocação de pontes ou coroas sobre implantes dentários, ainda existe suscetibilidade a esta doença, sendo essencial continuar com uma prática de boa higiene oral.

Contactos

Preencha o nosso formulário e entraremos em contacto no sentido de resolver qualquer dúvida que tenha ou efetuar marcação de consulta junto da nossa equipa de receção.